Livro Liberdade no Cárcere - Experiência com Terapia Floral em Sistemas Prisionais

Marca: FLORAIS DE MINAS

 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Autoria: Ednamara Batista Vasconcelos, Ignis de Vasconcelos Marques e Jussara Bastarrica. Obra com 168 páginas. “Liberdade no Cárcere” expõe a rica experiência e saudáveis resultados com a terapia floral em sistemas prisionais. Representa também um convite à autoanálise, à investigação sobre os diversos comportamentos que nos encarceram. 

Ao molde de um concerto clássico que se desenvolve em movimentos conectados, o leitor atento perceberá no conteúdo desta obra a perspectiva didática da situação do cárcere. No primeiro movimento (Parte I) temos a junção dos elementos que regem toda a ação. De um lado, o representante desafiador, o cárcere, e de outro lado, o utilizado para favorecer a libertação, a terapia floral. No prosseguimento natural (Parte II) despontam os desafios que se valerão de experiências marcantes para tentar cumprir o seu propósito: o aprendizado libertador. Neste momento há o confronto com o sofrimento que conduzirá à libertação ou, se mal interpretado, à desorientação. O último movimento (Parte III) celebra o concerto e conclui a compreensão do perfil comportamental do encarcerado. Nesta parte se apresentam diversos casos clínicos e depoimentos, documentando os resultados da terapia floral na APAC feminina de Itaúna-MG. Na Parte IV há a exposição do projeto “Atire a Primeira Flor”, mostrando a experiência e os resultados da terapia floral em uma grande penitenciária feminina do sul do Brasil. Além da abordagem comportamental sobre o perfil das detentas, casos e depoimentos enriquecem esta parte. A Parte V, e última, se destina à descrição de um breve resumo sobre cada essência floral e fórmula composta dos Florais de Minas, elementos úteis para promover a “Liberdade no Cárcere”.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    Confira também